sexta-feira, 30 de abril de 2010

Cuidado com as chapinhas!


Uma jovem de 21 anos morreu após receber uma descarga elétrica de uma chapinha de alisar cabelo, nessa quarta-feira , em Petrolina, estado de Pernambuco. Segundo o perito criminal que analisou o local, havia água no chão do quarto e a vítima foi encontrada vestindo apenas roupas íntimas.

A suspeita é que a jovem havia acabado de sair do banho e se trocava quando foi atingida pela descarga elétrica. Ela tinha ferimentos na mão esquerda, que teriam sido provocados pelo choque.

Um caso idêntico a esse aconteceu também no estado de Pernambuco, na cidade de Paulista em agosto de 2009, quando uma menina de apenas 12 anos morreu ao receber uma descarga elétrica também de uma chapinha de alisar cabelo.

Ao ler essas notícias fiquei assustada, pois todos nós, principalmente mulheres, temos o costume quase diário de usar secadores de cabelo ou aparelhos semelhantes no banheiro. E pelo visto isso pode significar um grande risco de vida.

Portanto, todo cuidado é pouco ao manusear eletrodomésticos.

Para que fiquemos atentos e aprendamos a evitar esse tipo de acidente, que é quase sempre fatal, seguem aqui algumas dicas importantes:

A orientação é que nenhum eletrodoméstico deve ser usado no banheiro ou cozinha e, caso seja necessário usar algum aparelho, ele deve ser mantido distante da pia.

Nunca utilize chapinhas ou secador de cabelo no banheiro ou próximo a ambientes com água.

Quanto ao uso de calçados com solado de borracha e luvas, eles são eficientes para pequenos choques, mas não são isolantes perfeitos. Por isso, evite sempre o contato com a água e, na rua, se encontrar um fio de alta tensão, nem pense em tocar, chame o Corpo de Bombeiros.

Se você não tem qualificação para a manutenção de aparelhos elétricos, não tente consertar rádios, chuveiros ou qualquer equipamento.

Ao manusear aparelhos elétricos, mesmo usando calçados com solado de borracha, não toque outra pessoa descalça ou um cachorro. Eles seriam condutores de energia e você pode levar um choque.

Cuidado com eletrodomésticos em mau estado de conservação, a exemplo de ventiladores e geladeiras, que podem causar choque e curto-circuito.

Se o seu equipamento tiver plugue de três pinos, certifique-se de que há tomadas adequadas para sua ligação à rede elétrica.

Sempre desligue os equipamentos quando for limpar ou guardar.

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Exclusivo Choperia: esta eu indico!



Nessa terça-feira participei de uma happy hour na Exclusivo Choperia, a primeira choperia gourmet de Belo Horizonte, um espaço super bacana, muito bem frequentado e que fica localizado na Avenida do Contorno 8.863, no bairro Gutierrez.

A casa possui no cardápio opções gastronômicas maravilhosas, entre elas o famoso bolinho de abóbora moranga recheado com catupiry e carne seca: simplesmente di...vi...noooo. A costelinha com mandioca e molho barbecue caseiro também é de deixar qualquer um com água na boca.

Aos sábados o estabelecimento oferece como opção de almoço a tradicional feijoada feita no capricho e também uma feijoada vegetariana à base de torresmo de soja, para quem não come carne.

A equipe da Rádio Inconfidência foi recebida com o maior carinho pela proprietária da Exclusivo Choperia, Renata Vale, uma jovem empreendedora super simpática que gerencia o emprendimento junto com o marido.

Além do chopinho gelado e dos pratos deliciosos, também o atendimento dos garçons merece nota 10.

Além dos jornalistas da Rádio Inconfidência, participou ainda do encontro a competente equipe de jornalistas da Zoom Comunicação.

Foi uma noite super agradável e eu quero agradecer à Renata Vale por ter nos recebido com tanto carinho. Adorei conhecer a Exclusivo Choperia e indico para todas as pessoas que apreciam tomar um delicioso chop, degustar petiscos maravilhosos e curtir um ambiente gostoso, bonito e que oferece um atendimento diferenciado e de alto nível.

Veja algumas fotos que tirei na Exclusivo Choperia e fique com água na boca:











terça-feira, 27 de abril de 2010

Inclusão digital é fundamental: banda larga para todos!


O acesso à internet é fundamental para a democratização da informação. Mas, infelizmente, a maioria da população brasileira não tem condições financeiras para usar esse sistema.

Hoje, o custo para se ter uma internet banda larga em casa ainda é muito elevado para o bolso da maioria da população, que ganha um salário mínimo em média.

Mas essa realidade pode mudar num futuro bem próximo, com a implementação do Plano Nacional de Banda Larga, que está sendo criado pelo governo federal. Esse plano vai diminuir os custos dos serviços de banda larga e possibilitar uma maior inclusão digital em nosso país.

Leia as matérias abaixo e fique por dentro do assunto:


Ipea mostra que acesso à internet banda larga no país é caro e baixo

Além do baixo nível de competição entre as empresas que oferecem o serviço no país, o Ipea aponta como causas do alto preço da banda larga a elevada carga tributária e a baixa renda da população. O estudo mostra que, em 2009, o gasto médio com banda larga no Brasil custava, proporcionalmente, 4,58% da renda mensal per capita, enquanto na Rússia esse índice era de 1,68%. Em países desenvolvidos, essa mesma relação é verificada em torno de 0,5%.

O Ipea apontou que, no final de 2008, 79% dos domicílios brasileiros não tinham acesso à internet banda larga. Nos estados do Nordeste, os acessos em banda larga não chegam a 15% dos domicílios. E em estados como Roraima e Amapá, no Norte, o acesso nos domicílios fica em 0,3% e 0,6%. Além disso, menos da metade dos municípios brasileiros têm acesso em banda larga, de fato, em operação.

Os estados do Centro-Oeste têm penetração da internet de banda larga em mais de 18% dos domicílios, com destaque para o Distrito Federal, cuja taxa é de 51%. Nos estados do Sul e Sudeste, a penetração varia entre 20% a 30% dos domicílios.

Para fazer o estudo, o Ipea utilizou os dados da Pesquisa Nacional de Amostra de Domicílios (Pnad) 2008, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e do Sistema de Coleta de Informações (Sici), da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).


Plano de banda larga vai prever isenção tributária e linha de financiamento

A última versão do Plano Nacional de Banda Larga, que será submetida, ainda nesta semana, ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, vai prever isenção de tributação para as empresas dispostas a fornecer internet rápida a preços populares. O governo pretende fornecer internet “no atacado” a preços inferiores aos cobrados hoje no mercado e já está trabalhando em uma linha de financiamento, para empresas que se tornarem parceiras, superior a R$ 5 bilhões, além de um conjunto de normas para garantir a qualidade e o preço baixo para o consumidor.

A política tributária da proposta vai prever isenção de impostos para serviços destinados a populações de baixa renda, por exemplo. A linha de financiamento já está sendo desenhada pelo Banco de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Caso o presidente bata o martelo, o plano poderá ser lançado nos próximos dias. A intenção é que, dentro de um ano, seja possível vender internet no atacado por menos da metade da média de preço cobrado atualmente pelo mercado. Com isso, o governo pretende tornar acessível, com a parceria de empresas privadas, internet banda larga ao preço médio de R$ 35 a cerca de 90% da população brasileira.

“A média de preço praticada, hoje, no mercado é de cerca de R$ 1,4 mil. Nós queremos vender por menos da metade. Nós só venderemos para quem se comprometer a ter qualidade e preço final”, destacou o coordenador de programas de Inclusão Digital do governo federal, Cezar Alvarez, em entrevista à Agência Brasil.

No plano de banda larga, o governo já decidiu que não fará a chamada “última milha”, ou seja, levar a internet até a casa dos consumidores. Isso será feito pelas empresas privadas que, segundo Alvarez, já demonstraram interesse em comprar a internet no atacado. As empresas já participaram de uma primeira reunião com o governo e, após o lançamento do planos, serão novamente convidadas para mais uma série de conversas.

O governo “acenderá”, ou seja, passará a utilizar de fato, para transmissão de dados, a rede já disponível, a chamada backbone, comparável a grandes autoestradas. Além disso, o governo também terá que criar outro nível de rede, o chamado backhaul, que pode se comparar a estradas vicinais que chegam às cidades.

“Da porta da cidade até a porta da casa, nós não vamos fazer. Nós não temos ainda essa [rede] intermediária, investindo diretamente ou até mesmo por meio de associações às operadoras que já têm. Queremos chegar à Copa do Mundo com uma rede capilarizada com mais um fornecedor capaz de oferecer novos serviços”, disse Alvarez.

O plano incluirá um conjunto de elementos de regulação, além de formas de aumentar a capacidade das redes já existentes e de ampliar o sistema de terceira geração para dar mais qualidade aos serviços de internet móvel.

Também já está decidido que será usada a estrutura da Telebras para levar banda larga aos municípios. De acordo com Alvarez, o governo também atuará como um regulador, valendo-se das prerrogativas da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para garantir a prestação de serviço com qualidade e preço acessível.

Ele também destacou que, com o plano, o governo não pretende “substituir” o mercado. O governo atuará como regulador do mercado para garantir que a internet seja mais barata e tenha mais qualidade.

Fonte: Agência Brasil

domingo, 25 de abril de 2010

Veja os bastidores do Prosa de Mulher deste domingo



Hoje você vai conferir aqui os bastidores do Prosa de Mulher que foi apresentado por mim neste domingo, dia 18 de abril de 2010, na Rádio Inconfidência AM880 e também pelo www.inconfidencia.com.br. O programa foi ao ar de 12 às 14 horas e contou com a participação das seguintes convidadas:

ELIANE MARIS

Diretora teatral, atriz, figurinista, sonoplasta e contra-regra. Idealizadora e coordenadora da Terceira Mostra e Olimpíada de Artes Circenses, que acontece de 14 a 20 de junho em Belo Horizonte.Foi presidente e tesoureira da Federação de Teatro do Estado de Minas Gerais, conselheira e membro do Grupo Aruanda de danças folclóricas; ex-diretora administrativa e financeira da Fundação Clóvis Salgado e ex-diretora-presidente do Teatro Francisco Nunes..

Atualmente é diretora de divulgação e cultura do Sindicato dos Trabalhadores do Tribunal de Contas MG-SINTCMG -.Graduada em economia e arte educação, técnica em contabilidade e atriz pelo Teatro Universitário da UFMG.

É solteira, não fumante, feliz, sem filhos e tem uma cachorrinha, a Paloma, Neste momento está ensaiando o espetáculo "Sonhos", baseado na obra de Jorge Luiz Borges que estréia no dia 11 de maio

MARIA AMÉLIA ÁVILA

Jornalista, mestre em Comunicação Social e pós-graduada em Comunicação e Gestão Empresarial. É coordenadora e apresentadora do programa Palavra Cruzada, que vai ao ar às quintas-feiras, às 22 horas, na Rede Minas de Televisão.

Durante 15 anos ocupou vários cargos e funções no Sistema Globo de Televisão. Foi repórter, apresentadora e editora na TV Globo Minas, TV Globo Noroeste Paulista, TV Rio Sul (afiliada em Resende/RJ), TV Gazeta de Alagoas (afiliada em Maceió/ AL), TV Globo Rio. Foi apresentadora do Jornal da rádio Itatiaia e Band News.

É professora do curso de jornalismo da Faculdade Estácio de Sá, em Belo Horizonte.Natural de Resende, no Rio de Janeiro, é divorciada e tem três filhos: duas meninas e um menino


RENATA VALE

Empresária, proprietária da “Exclusivo Choperia”.

Formada em Turismo e Gestão de Negócios em Alimentação.

Sempre teve vontade de abrir um restaurante. O marido começou a trabalhar no ramo de alimentação e em seguida resolveram aproveitar a experiência dele para concretizarem o sonho da Renata. Começaram a buscar o local ideal. Encontraram uma casa no Gutierrez, fizeram uma pesquisa de mercado na região e verificaram que a área era carente de bares com a qualidade que pretendiam adotar. Compraram então o imóvel e, em agosto do ano passado, inauguraram o Exclusivo Choperia.

Ela tem 29 anos, é casada e não tem filhos



BEATRIZ MYRRHA

Atriz, professora, contadora de histórias e.musicista, formada pela Universidade do Estado de Minas Gerais, comformação em canto lírico e piano. Leciona musicalização infantil e canto para adultos.

Formada em teatro pela Fundação Clóvis Salgado em 1989 já participou de vários espetáculos como atriz, preparadora vocal e assistente de direção. Leciona teatro para crianças e adolescentes, escreve e dirige espetáculos. Trabalha desde 1990 como contadora de histórias, ministra oficinas, cursos e palestras no Instituto Cultural Aletria, onde dá aulas de contação de histórias e de técnica vocal. Coordena, produz, apresenta e faz a curadoria, ao lado de Rosana de Mont'Alverne, dos projetos "Feira de Histórias", "Feira do Choro" e "Conto Sete em Ponto".

É separada e tem três filhos: duas meninas e um menino.
=======================================================


Quero agradecer todas as mulheres que participaram do programa. Foi muito bom tê-las comigo no Prosa de Mulher! Veja agora as fotos das nossas convidadas:



Eliane Maris
Maria Amélia Ávila
Renata Vale
Beatriz Myrrha

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Uma crônica inevitável ou evitável?


Nessa quinta-feira foi celebrado o dia da Terra. A data foi instituída há 40 anos nos Estados Unidos, quando o senador democrata Gaylord Nelson mobilizou, pela primeira vez no país, a população na luta contra os poluentes. Desde então, os norte-americanos comemoram, todo 22 de abril, o Dia da Terra, que passou a ser celebrado mundialmente em 1990.

Esse dia serve, principalmente, para alertar as pessoas sobre a necessidade de preservação do ambiente e levar à reflexão sobre o destino do nosso planeta, que está sendo cada vez mais explorado e ferido pelo homem.

Em homenagem a Terra, publico aqui hoje um texto escrito pelo meu marido logo após a tragédia ocorrida no Morro do Bumba, em Niterói-RJ, que matou mais de 200 pessoas, que moravam em casas construídas sobre um aterro sanitário. Vale a pena conferir:



CRÔNICA INEVITÁVEL

Júlio de Faria Jr



O que fazemos o tempo todo é transformar a natureza em lixo.

Não paramos sequer um segundo de fazer isso.

Temos um eficiente método de incutir na cabeça de cada um de nós a necessidade e urgência da transformação desenfreada das paisagens naturais em aterros sanitários.

Além do dom da transmutação, temos também o do transporte de matéria.

Arrancamos nacos de sítios naturais e os espalhamos pelo mundo. Principalmente do meio rural para o urbano.

Lá, empilhamos o que recebemos, guardamos aquele lixo todo bem junto de nós. Afinal, custou caro ter tudo aquilo.

Nossos bisnetos e tataranetos herdarão montanhas e talvez cordilheiras de lixo.

A quantidade do que hoje chamam matéria-prima um dia será comparada com a quantidade de lixo e uma delas sempre diminuirá.

E em quantidade inversamente proporcional da outra, que sempre aumentará.

Mas, não é nada assim tão preocupante.

Don't worry.

After we destroy this World, we will have the whole universe to destroy.

======================

E para que você possa dar a sua colaboração e ajudar a salvar a nossa mãe Terra, seguem aqui algumas dicas, retiradas do livro Contribuições pessoais para a sustentabilidade", de Genebaldo Freire Dias.


O autor cita 40 dicas para ajudar o meio ambiente. Porém, na minha opinião, ele se esqueceu de uma super importante e também polêmica, que é o controle da natalidade. Precisamos urgentemente conter o crescimento demografíco, caso contrário, não conseguiremos diminuir a pressão sobre os recursos naturais do nosso planeta.

Leia, reflita e faça a sua parte:

Dicas Ambientais - 40 Contribuições Pessoais para a Sustentabilidade

Ajudar o meio ambiente está ao alcance de cada um.

Veja 40 formas de contribuir:

1.

Vote conscientemente, afinal seu voto é um poderoso instrumento de mudança. Lembre-se que elegendo pessoas preocupadas com a causa ambiental você consegue, por conseqüência, uma melhor qualidade de vida.

2.

Sempre que presenciar algum crime ambiental, denuncie! Quando você se cala, contribui para que problemas deste tipo continuem acontecendo. Faça sua parte!

3.

Informe-se sobre a legislação ambiental e ajude a defender nossos direitos. Saiba mais através dos sites www.ibama.gov.br e www.mma.gov.br.

4.

É fundamental manter-se informado sobre as questões ambientais. Só assim é possível perceber, avaliar e tomar decisões para melhorar sua qualidade de vida. Lembre-se: informação é poder.

5.

Forme e/ou participe de associações comunitárias voltadas ao meio ambiente. Desta forma você exerce seus deveres e direitos de cidadania e contribui para uma melhor qualidade de vida.

6.

Estimule a abordagem ambiental lembrando no seu dia-a-dia dos 5R:

Reduzir, Reutilizar, Reciclar e Preciclar, Reeducar e Replanejar.

7.

Reduza o seu consumo ao mínimo necessário, assim você gasta menos água, energia e matéria prima e, por conseqüência, gera menos esgoto, calor, poluição, desmatamentos e outros problemas ambientais.

8.

Desenvolva o hábito de reutilizar materiais, desta forma você ajuda a reduzir a produção de lixo.

9.

Sempre que encontrar locais onde a coleta seletiva estiver implantada, colabore: separe o lixo nos respectivos coletores e faça sua parte ajudando na reciclagem.

10.

Você sabe o que é a preciclagem? É o ato de escolher produtos que não agridem o ambiente na hora da compra. Assim você incentiva empresas que preocupam-se com o desenvolvimento sustentável.

11.

Reeducar nosso comportamento é essencial para garantir o futuro da humanidade. Precisamos ter consciência de que os recursos do nosso planeta são finitos.

12.

É necessário replanejar nossos gastos e nosso estilo de vida. Muitas vezes adquirimos produtos que nem mesmo precisamos e ainda consumimos alimentos com excesso de aditivos químicos.

13.

As árvores têm grande importância para o planeta: são abrigos de inúmeras espécies, protegem os solos, reduzem a poluição atmosférica e sonora. Ajude a protegê-las. As árvores da sua rua e da sua cidade são um patrimônio público. Lembre-se: para cortá-las, necessita-se de uma autorização especial. Denuncie se presenciar algum corte ilegal.

14.

Não compre animais silvestres, peles ou quaisquer produtos extraídos de animais. Desestimule esta prática criminosa.

15.

Economize energia elétrica: reduza o tempo do banho e de passar roupa, utilize lâmpadas fluorescentes compactas e desligue aparelhos da tomada quando não estiver utilizando-os.

16.

Água potável é um recurso em escassez em muitas partes do mundo. Você sabia que já existe até contrabando de água? Portanto, ajude a economizar este recurso natural tão importante.

17.

Reutilize a água sempre que possível. A água de chuva, por exemplo, pode ser utilizada para limpeza em geral e para regar plantas.

18.

Exija que a escola trate a questão ambiental. O Brasil é um dos poucos países do mundo que a educação ambiental deve fazer parte do currículo escolar.

19.

Incentive os jovens a seguir as novas carreiras criadas no setor ambiental. Esta é a área profissional que mais cresce no mundo e a que mais gera novas profissões.

20.

Baterias e pilhas contêm substâncias tóxicas ao meio ambiente e não devem ser descartadas no lixo. Organize a coleta seletiva deste material e encaminhe para a reciclagem.

21.

Diga não à caça esportiva. Sob nenhuma alegação devemos aceitar este tipo de prática.

22.

Promova mudanças de hábitos no trabalho. Incentive a coleta seletiva, a conservação de energia e o uso racionalizado de materiais de escritório.

23.

Promova mudanças de hábito em casa. Incentive a economia e o reuso da água, otimize a utilização da energia elétrica, reduza os gastos com combustível e compras em geral.

24.

Dê preferência às toalhas e fraldas de pano. As fraldas descartáveis representam um grande problema ambiental porque demoram muito a se decompor.

25.

Quando você usa o fogão, a queima do gás de cozinha produz gás carbônico e gás metano, substâncias que contribuem para o efeito-estufa. Portanto utilize o fogão racionalmente.

26.

Evite comprar produtos em embalagens de isopor. Você sabia que este tipo de material demora cerca de 400 anos para se decompor? Dê preferência a embalagens de papelão que são recicláveis.

27.

Dê atenção às advertências de risco em produtos químicos. Muitos deles representam sérios perigos à saúde e podem causar danos ao ambiente.

28.

Apóie a luta contra o tabagismo. Além de ser a maior fonte de poluição dos ambientes internos de trabalho, o fumo causa diversos danos à saúde.

29.

Participe de audiências públicas ambientais da sua cidade. Nessa ocasião podemos interferir e questionar o impacto ambiental de obras que serão realizadas.

30.

Saia da mesmice, da frente da televisão e programe um fim de semana diferente. Leve seus familiares para um passeio no campo.

31.

Apóie as ciclovias. Além de promover a saúde das pessoas, andar de bicicleta reduz a poluição sonora e atmosférica dos centros urbanos.

32.

Se você tem carro, use-o racionalmente: incentive a carona solidária, vá caminhando até lugares mais próximos e não permita a incineração de pneus, procure reciclá-los.

33.

Conheça mais sobre a área ambiental do seu País. Informe-se sobre os programas de gestão ambiental em andamento entrando nos sites: www.mma.gov.br e www.ibama.gov.br.

34.

Mantenha sempre à mão os telefones e os demais contatos dos órgãos ambientais da sua cidade. Divulgue, acione e apóie essas instituições.

35.

Promova a sua saúde preservando a qualidade ambiental. Sem um meio ambiente saudável não há saúde. Sem saúde não há qualidade de vida.

36.

Prefira vegetais cultivados sem o uso de pesticidas, utilizando apenas adubos naturais. Consumindo produtos orgânicos você cuida do meio ambiente e da sua saúde.

37.

Veja a publicidade com olhos críticos. O consumo estimulado por ela não é sustentável, agride o planeta e atrapalha seu poder de decisão criando necessidades desnecessárias.

38.

A Terra faz parte do cosmos e nós somos um pedaço da Terra. Somos parte do universo, do todo. Então temos que pensar e agir não apenas localmente, mas como cidadãos do mundo e agir globalmente.

39.

Adote a não-violência. Promova a cultura da paz. Em toda a história da humanidade, nenhuma solução feliz se conseguiu por meio de processos violentos.

40.

Invista na sua evolução espiritual. O maior desafio para a sustentabilidade humana na Terra é a prática da ética e dos valores humanos.


Fonte: Dicas adaptadas do livro “Contribuições pessoais para a sustentabilidade” de Genebaldo Freire Dias.



terça-feira, 20 de abril de 2010

Belo Horizonte: o futuro pode ser agora


Há poucos dias comentava com meu marido sobre o trãnsito em Belo Horizonte que está cada vez mais caótico, principalmente no horário de pico, entre 6 e 8 da noite.

Falava que talvez a solução para o nosso trânsito fosse a criação de um sistema de trem suspenso, que circulasse por toda a cidade e que resolveria o grave problema do transporte público e mobilidade na capital mineira.

Dois dias após comentar o assunto, vi no site Uai uma matéria que falava exatamente sobre dois estudantes mineiros da UEMG que foram premiados internacionalmente por terem criado um projeto de trens suspensos para Belo Horizonte. Achei uma super coincidência ter falado sobre isso e ter tido uma vaga idéia semelhante à desses jovens.

Achei muito legal o projeto que eles desenvolveram. Perfeito. E totalmente viável. Eles pensaram em tudo e estão de parabéns. Mereceram com toda força o prêmio. Senti-me orgulhosa ao saber que dois mineiros desenvolveram um projeto como esse e ficaram em quarto lugar nesse concurso internacional

Fico pensando que se um projeto desse fosse implantado, com certeza ele colocaria Belo Horizonte no centro das atenções de todo o mundo. BH seria vista como a cidade que deu o pulo do gato: venceu o caos no transporte coletivo usando uma solução que alia dinamismo, modernidade, economia, fluidez e sobretudo, respeito ao meio ambiente.

Se o projeto é viável, como mostraram os designers, por que não torná-lo uma realidade? Até quando continuaremos reféns dessas empresas de ônibus, desse sistema falido, totalmente fora de moda, que ocupa espaço, faz barulho, transporta poucas pessoas, demanda muitos gastos, polui o ambiente com canudos de fumaça, suja nossas narinas com óleo diesel e não atende às necessidades do usuário?

A única vantagem do atual sistema de tranporte público é somente o lucro que ele garante. Para os donos, é claro. Empresários que não conseguem pensar além, criar alternativas para o caos que ora se instala em nosso trãnsito e até mesmo lucrar mais. Se as empresas investissem em um projeto como esse dos jovens designers, tenho certeza de que todos sairiam ganhando: empresários, população e o nosso meio ambiente.

Leia a matéria sobre o assunto:

Designers mineiros criam solução para BH e ganham prêmio na Alemanha

Sistema de Transporte Coletivo Suspenso, desenvolvido por alunos formados na UEMG, fica em quarto lugar no prêmio IF Concept Award

Vestido com a camisa de sua seleção de futebol, o turista encontra-se atrasado em plena Praça de Liberdade. Deve estar em 30 minutos no Mineirão ou então perderá o início de partida decisiva de sua equipe pela Copa do Mundo de 2014. Ainda assim, ele espera calmamente pelo trem. Que logo chegará e, sem enfrentar agruras do tráfego, passará em suspensão pela avenida Presidente Antônio Carlos e o deixará, a tempo, às portas do estádio.

O cenário futurista, aparentemente desconexo da realidade de hoje, é, no quesito de logística do trânsito, perfeitamente aplicável. É o que assegura o júri alemão If Concept Award, que premiou em março dois estudantes formados na Escola de Design da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) pela criação do Sistema de Transporte Coletivo Suspenso (STC). Ousado, o projeto pretende erguer sobre os canteiros centrais das principais avenidas de Belo Horizonte o fundamento de um transporte coletivo rápido, barato e movido por energia limpa. egundo um dos autores do projeto, Rafael Osmar Costa, as facilidades de adoção do sistema superam às do metrô subterrâneo. “Uma das principais vantagens financeiras é a de não necessitar de desapropriações. A estimativa é de que os custos com a implementação do projeto sejam até 1/3 do valor previsto para trens urbanos”, analisa.

O transporte suspenso utilizaria energia eletromagnética convertida a partir de energia eólica captada nas torres de sustentação e de energia solar armazenada, cujos painéis se encontrariam sobre os vagões. Apenas em casos de insuficiência de produção energética provida por esses meios considerados limpos, por não degradarem o meio-ambiente, seria então ativado o sistema de geração por energia elétrica.

Até mesmo a procedência das matérias-primas para forjar os pilares de sustentação, cabos e vagões foi ponderada. “As empresas mineiras têm toda a capacidade de fornecer o material para a criação do sistema”, avalia Costa, que informa que já existem empresários estudando a proposta e analisando a viabilidade técnica e econômica da implantação do sistema em Belo Horizonte.

Elisa Irokawa, coautora do projeto, afirma que o sistema se apoia no trinômio velocidade-conforto-economia para debelar as dificuldades de tráfego das grandes capitais, pode reeducar o cidadão a optar pelo transporte público e auxiliar o município em outro empreendimento. “O projeto foi pensado também em função da Copa do Mundo”, revela.

Segundo a designer, o período necessário para a construção de cada linha de acesso é de apenas um ano. No projeto original, é previsto um total de oito linhas, incluindo rotas como Savassi-Pampulha e Belvedere-Pampulha. Uma composição do STC é formada por três vagões, mais leves e estreitos que os tradicionais, com capacidade para até 240 passageiros e pode atingir uma velocidade de até 100 Km/h.

Gênese

Rafael Osmar Costa e Elisa Irokawa concluíram seu curso de Design de Produto na UEMG em 2009 com a proposta de criação do Sistema de Transporte Coletivo Suspenso, levando em conta dados da topografia da capital mineira e a incômoda realidade das desapropriações necessárias quer fossem para ampliação de avenidas, quer fossem para ampliação dos serviços do trem urbano.

Tendo como orientador do projeto o professor Jairo Drummond Câmara, e colaborador o professor Róber Dias Botelho, ambos também da UEMG, foram aconselhados a inscreverem o trabalho em concursos internacionais. Assim o fizeram após tomar ciência das regras do prêmio da International Fórum Design, criado ainda em 1953 para reconhecimento das melhores soluções em Design em diversos âmbitos.

Os estudantes não esperavam figurar sequer entre os 100 primeiros colocados. Queriam, prioritariamente, ganhar experiência e utilizá-la como indicadores em seus currículos e portfólios. Inscritos na edição de 2010, os estudantes receberam a quarta maior premiação no prêmio IF Concept Award, categoria Industrial Design. Além da chancela de um grande prêmio internacional, os vencedores receberam o valor de € 1 mil.

Agora profissionais, Costa pretende continuar a trabalhar com o design na área de transportes e automóveis, enquanto Elisa cursa pós-graduação em Design de Moda e pretende convergir suas habilidades para o estudo automobilístico na área de Color & Trim (desenvolvimentode interiores, cores e acabamento do veículo).



Agora que você acabou de ler a matéria, pare e observe mais um pouco o quanto esse projeto é legal: