quinta-feira, 26 de março de 2009

Aos estudantes, o meu apoio!


A manhã desta quinta-feira foi marcada pela manifestação de centenas de estudantes no centro de Belo Horizonte. Alunos de escolas públicas e privadas reivindicam o meio-passe no transporte público da Região Metropolitana.

Há muitos anos os estudantes travam essa luta pelo justo direito de ir e vir, mas até o momento nada conseguiram.

Eu sou a favor não do meio passe, mas do passe inteiro, do passe livre para os estudantes. Mas não para todos e sim para aqueles que realmente precisam. Vou tentar explicar porque acho justa a reivindicação de nossos estudantes:

A passagem de transporte público em Belo Horizonte é uma das mais caras do país. Imagine, então, uma família com rendimentos de um ou dois salários mínimos, tendo que gastar pelo menos R$4,60 de passagens de ônibus para um único filho, todos os dias? E se esse filho tiver que pegar mais de um ônibus? E se essa família tiver mais de um estudante ?

Isso tudo aliado a um cenário em que as famílias de estudantes de escolas públicas, em sua grande maioria, enfrentam dificuldades até mesmo para colocar comida na mesa.

Outro problema é que o ensino médio em BH nem sempre é disponibilizado em escolas de bairro e os jovens têm que estudar em escolas afastadas de suas casas. Existem poucas escolas que oferecem ensino médio gratuito nos bairros da capital.

Todos os dias vejo centenas de estudantes que moram em bairros mais distantes e que estudam no Colégio Estadual Governador Milton Campos, mais conhecido por Estadual Central, indo a pé para o centro da cidade depois das aulas, já cansados, muitas vezes com fome, carregando mochilas pesadas, porque não têm dinheiro para pegar um ônibus.

Na minha opinião, esses estudantes que saem às ruas pedindo meio-passe não o fazem apenas porque acham bonito protestar. Eles não param o trânsito porque querem fazer balbúrdia, mas sim, porque consideram necessária essa luta, que já dura anos.

Nossos jovens merecem ser ouvidos e recebidos por representantes do poder público eleitos por todos nós. Afinal, eles são o futuro do país e devem receber toda a atenção e investimento possíveis. Além disso, o poder público constituído tem o dever de criar políticas próprias para essa categoria.

Investir em nossos jovens é primordial. Até mesmo porque, se esses investimentos não forem feitos hoje, o custo social será muito maior e corremos o sério risco de pagar, num futuro próximo, um preço muito mais alto com a construção de cadeias e presídios.

Por tudo isso defendo o passe livre e não apenas o meio-passe, para todos os estudantes que realmente precisam desse investimento!
======================================================
Uma reportagem sobre este assunto divulgada hoje pelo portal Uai diz o seguinte:
"A discussão sobre a concessão do meio-passe no transporte coletivo a alunos das redes pública e particular será levada ao prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda (PSB). Um encontro entre o chefe do Executivo municipal e representantes dos alunos está marcado para a segunda quinzena de abril. Segundo a assessoria de comunicação da BHTrans, após o encontro, um estudo de viabilidade pode ser feito para analisar o impacto do benefício no sistema de transporte. Estudantes reclamam que Belo Horizonte seria a única capital do país onde a meia-passagem não é concedida."
======================================================
E você, o que acha do passe livre ou meio passe para os estudantes? Deixe aqui sua opinião.

2 comentários:

JUNIOR disse...

Uma pena Deborah BH não ter passe livre nem meio passe para o estudante.
Passe livre não é gasto público e sim, investimento no fomento à educação de nossos jovens.
Passe livre, já!

Cathwillows disse...

Dinha! Saudades!

Tô querendo ir na semana santa!
Mas só se conseguir ver todos!!!