quarta-feira, 17 de março de 2010

Banana previne até Aids


Há pouco tempo recebi o email abaixo falando sobre os vários benefícios da banana.Eu, que adoro tudo que tem banana mas, não sou muito fã da fruta in natura, comecei a comer mais banana e até aprendi a apreciar este alimento por causa das inúmeras informações que você vai ler a seguir:

"Uma banana por dia dispensa o médico"

Se deseja uma solução rápida para baixos níveis de energia, não há melhor lanche que a banana. Ela contém 3 açúcares naturais: sacarose, frutose e glicose.

Combinada com fibra, a banana dá uma instantânea e substancial elevação da energia.

Pesquisas provam que apenas 2 bananas fornecem energia suficiente para 90 minutos de exercícios extenuantes. Não é por acaso que a banana é a fruta nº1 dos atletas bem sucedidos do mundo.

A banana também ajuda a curar ou prevenir um grande número de doenças e condições físicas, que a tornam obrigatória na sua dieta diária.

Anemia:Contendo muito ferro, as bananas estimulam a produção de hemoglobina no sangue e ajudam nos casos de anemia.

Tensão arterial:Contém elevadíssimo teor de potássio mas, reduzido de sódio, tornando-a perfeita para combater a pressão alta. Tanto que a FDA (agência americana responsável pelo controle de alimentos e remédios) autorizou as indústrias de bananas, a informar oficialmente a redução do risco de pressão alta e enfarte.

Capacidade Mental:200 estudantes de uma escola em Twickenham (Middlesex) tiveram ajuda da banana (no café da manhã, lanche e almoço), para elevar sua capacidade mental.
Pesquisa mostra que frutas com elevado teor de potássio ajudam alunos a aprender e a manter-se mais alerta.

Intestinos:Com elevado teor de fibra, incluir bananas na dieta pode ajudar a normalizar as funções intestinais, superando o problema, sem recorrer a laxantes.

Depressão:De acordo com recente pesquisa realizada pela MIND, entre pessoas que sofrem de depressão, muitas sentiram-se melhor após uma dieta rica em bananas. Isto porque a banana contém triptófano, um aminoácido que o organismo converte em seratonina, reconhecido por relaxar, melhorar o humor e, de modo geral, aumentar a sensação de bem estar.

Ressaca:Uma das formas mais rápidas de curar uma ressaca é fazer uma vitamina de banana com leite e mel.A banana acalma o estômago e, com a ajuda do mel, eleva o baixo nível de açúcar, enquanto o leite suaviza e hidrata o sistema.

Azia:As bananas têm efeito antiácido natural. Se você sofre de azia, experimente comer uma banana para aliviar-se.

Enjoo Matinal:Comer uma banana entre as refeições ajuda a manter o nível de açúcar no sangue elevado e evita as náuseas.

Picadas de Mosquito:Antes de usar remédios, experimente esfregar a parte interna da casca da banana na região afetada. Muitas pessoas têm resultados excelentes em reduzir o inchaço e a irritação.

Nervos:As bananas contêm elevado teor de vitamina B, que ajuda a acalmar o sistema nervoso.

Excesso de Peso e estresse no trabalho:Estudos do Instituto de Psicologia, na Áustria, mostram que a pressão no trabalho leva à excessiva ingestão de comidas, como chocolate e biscoitos.
Examinando 5 mil pacientes em hospitais, pesquisadores concluíram que os mais obesos eram os que tinham trabalhos com maior pressão. O relatório concluiu que, para evitar a ansiedade por comida, precisa-se controlar os níveis de açúcar no sangue.

TPM:Esqueça as pílulas e coma banana. Ela contém vitamina B6, que regula os níveis de glicose no sangue, que afetam o humor.

Úlcera:Usada na dieta diária contra desordens intestinais, é a única fruta crua que pode ser comida sem desgaste em casos de úlcera crônica. Também neutraliza a acidez e reduz a irritação, protegendo as paredes do estômago.

Controle de Temperatura:Muitas culturas vêem a banana como fruta 'refrescante', que pode reduzir tanto a temperatura física como a emocional de mulheres grávidas. Na Tailândia, por exemplo, as grávidas comem bananas para os bebês nascerem com temperatura baixa.

Desordens afetivas ocasionais:A banana auxilia os que sofrem de DAO, porque contêm um incrementador natural do humor, o triptófano.

Fumo:As bananas podem ajudar as pessoas que estão deixando de fumar, porque os seus elevados níveis de vitaminas C, A1, B6 e B12, além de potássio e magnésio, ajudam o corpo a se recuperar dos efeitos da retirada da nicotina.

Estresse:Potássio é um mineral vital, que ajuda a normalizar os batimentos cardíacos, levando oxigênio ao cérebro e regulando o equilíbrio de água no nosso corpo.Quando estressados, a taxa metabólica eleva-se, reduzindo os níveis de Potássio, que podem ser reequilibrados com a ajuda da banana.

Infarto:De acordo com pesquisa publicado no Jornal de Medicina de New England, comer bananas regularmente pode reduzir o risco de morte por infarto em até 40% !

Verrugas:Os naturalistas afirmam que se quiser eliminar verrugas, basta colocar a parte interna da casca de banana sobre elas e prendê-la com gase ou fita cirúrgica.

Regulação dos níveis de carboidratos:Comendo alimentos ricos em carboidratos, como bananas, a cada 2 horas, mantém-se estável o nível de açúcar.

Como você vê, a banana é um remédio natural contra muitos problemas.

Comparada à maçã, a banana tem:4 vezes mais proteína,2 vezes mais carboidratos,3 vezes mais fósforo,5 vezes mais vitamina A e ferro e ·2 vezes mais outras vitaminas e sais minerais. Também é rica em potássio e, como um todo, é um dos alimentos mais valiosos. Então, cabe repetir …"Uma banana ao dia dispensa o médico".

E hoje descobri mais uma utilidade desta fruta, que realmente parece ser a mais completa de todas que existem na natureza.Segundo um estudo recente realizado por cientistas americanos, a banana pode ser usada também para evitar a propagação da Aids. Saiba como, lendo a matéria abaixo:

Proteína da banana pode prevenir transmissão sexual da Aids, diz estudo



Um estudo americano publicado nesta segunda-feira revela que uma classe de proteína presente nas bananas pode prevenir a transmissão sexual do vírus da Aids.

Segundo os pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, a lectina BanLec é um inibidor natural do HIV "tão potente quanto duas das principais drogas utilizadas atualmente no tratamento da doença".

A pesquisa publicada na mais recente edição da revista especializada Journal of Biological Chemistry explica que o BanLec bloqueia a ação do vírus HIV antes que ele possa se fixar às células sanguíneas.

As lectinas como a BanLec têm despertado interesse cada vez maior dos pesquisadores justamente por serem uma classe de proteína que se liga a carboidratos e é capaz de identificar invasores. Assim, quando um vírus aparece, ela pode ligar-se a ele impedindo a propagação de infecções.

No caso do HIV, a BanLec pode ligar-se à cobertura rica em carboidratos do vírus e bloquear sua propagação no corpo humano. A pesquisa defende ainda que, por sua forma de ação, a BanLec pode oferecer uma "proteção mais ampla".

"O problema com algumas das drogas anti-HIV é que o vírus pode sofrer mutações e tornar-se resistente, mas isso é muito mais difícil na presença das lectinas. Elas podem se ligar aos carboidratos presentes em diversas partes da cobertura do HIV, e isso presumivelmente exigirá múltiplas mutações para que o vírus consiga livrar-se delas", explicou Michael Swanson, um dos autores do trabalho.

Mais barato

Essa não seria a única vantagem da BanLec, que seria também mais barata do que os atuais coquetéis anti-Aids. Os cientistas de Michigan defendem em seu relatório que a descoberta de novas formas de prevenção e controle da Aids são essenciais, justamente porque a cada duas pessoas que adquirem acesso ao tratamento com o coquetel de drogas, cinco contraem o vírus.

"O HIV ainda é rampante nos Estados Unidos e a explosão em países pobres continua a ser um problema sério por causa do tremendo sofrimento humano e do custo para tratar os pacientes", disse outro autor da pesquisa, David Marvovitz.

Nesse contexto, o uso de um microbicida à base de BanLec, em forma de gel ou creme a ser espalhado nos órgãos sexuais masculino e feminino, pode ser um grande ganho no combate à disseminação da Aids. Mas o grupo de Michigan enfatiza que ainda levará anos até que o uso clínico do BanLec seja possível.

2 comentários:

Cláudio J. Gontijo disse...

Deborah, bom dia.

O triptófano é um aminoácido(componentes estruturais das proteínas) que, ao estimular a síntese de serotonina, neuro-transmissor,causa a sensação de bem estar. Os neuro-transmissores atuam como facilitadores na condução de estímulos nervosos, entre "os fios condutores" (neurônios, nervos) dos sistema nervoso.


Felicidades, sempre!

blogdadeborahrajao disse...

Obrigada pela informação, Cláudio.É muito bom ter um leitor biólogo que possa nos dar a informação correta. Isso não é para qualquer um não, viu?
A pessoa que fez o texto desse email citado por mim deve ter se enganado. Vou corrigir lá.Obrigada.
Um grande abraço,
Déborah