sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Foi bom, meu bem?


Nesta sexta-feira, ao chegar à Rádio Inconfidência para trabalhar, encontrei uma colega jornalista que me fez a seguinte pergunta: - E aí, como foi o carnaval em Conceição do Mato Dentro?


Confesso que titubiei ao responder: - Em Conceição? O carnaval?... Bem ...Foi axé! Curti mais as cachoeiras... Ela então falou: - Que pena! Carnaval no interior, geralmente, é tão gostoso, não é? E completou: - Axé é na Bahia, não tem nada a ver com nosso carnaval mineiro! Com um certo pesar, apenas falei:- exatamente! Em seguida, ela subiu no elevador e o assunto foi encerrado.


Havia prometido a mim mesma que não voltaria a escrever, por agora, sobre o carnaval em CMD, por achar que já teria dito quase tudo que tinha para dizer e que não gostaria de ser repetitiva. Mas, percebi que ainda tenho alguma coisa para falar e a vontade de me expressar continua. Sinto que, ao falar, falo não só por mim, mas por pessoas que também gostariam de ter espaço e a oportunidade de dizer o que pensam, querem, sonham...


Para vocês terem uma idéia de como às vezes é difícil não falar do assunto, nessa quinta-feira, liguei para meu pai, em Conceição e ele me perguntou: - E aí, Déborah? Não vai escrever no seu blog sobre o sucesso que foi o carnaval em Conceição? Que foi o melhor carnaval da região? Na mesma hora eu respondi: - Carnaval? Que carnaval? Melhor da região para quem? Para o senhor? Para a população? Para a Prefeitura? Para quem gosta de axé? Para quem curtiu a megaboate? Para quem produziu a festa ou ganhou dinheiro com ela?


Para mim e várias outras pessoas, o carnaval em Conceição do Mato Dentro não existiu. O que houve foi uma grande festa axé, com milhares de pessoas, principalmente jovens, dançando. Eu até que tentei, como vários outros conterrâneos, curtir a festa também, mas não consegui permanecer por mais de 5 minutos na praça onde aconteceu o carnaval. Não me identifiquei com a festa e preferi ir para casa dormir e descansar.


Reconheço que o axé deste ano atraiu muitas pessoas, gerou emprego e renda, movimentou a economia da cidade...Mas ...E se fosse um carnaval tradicionalmente mineiro, bem produzido, será que não geraria também os mesmos benefícios ou até muitos outros mais?


Já disse e repito, temos que definir um plano de turismo sustentável para Conceição do Mato Dentro e definir que tipo de turista queremos. E também preparar a cidade para receber e ensinar o visitante a respeitar nossas áreas de lazer, nossas cachoeiras, nossas ruas...


A última edição do jornal publicado pela jornalista Roberta Zampetti em Conceição do Mato Dentro mostrou a falta de respeito com que as pessoas tratam nossas cachoeiras. Jogam lixo, poluem e depois vão embora na maior cara-de- pau, como se o problema não fosse delas. É isso que queremos para Conceição? Vamos deixar que isso aconteça sem colocar a boca no trombone?


Sou alguém que acredita na consciência e justiça sociais, que acredita que todos deveríam ter direitos e deveres iguais, que valemos pelo que somos não pelo que temos, que procura respeitar as pessoas e suas idéias e defende muita responsabilidade quando o assunto é cuidar do que é de todos. E por acreditar que a democracia é possível, sinto-me no direito de questionar, sugerir, propor e cobrar. E hoje recebi um comentário do Geraldo Márcio, conceicionense sempre presente em Conceição, conhecido como Marcinho do Gigi, que me fez ver que estamos no caminho certo quando debatemos assuntos que dizem respeito à preservação de nossa cidade. Acho que vale a pena ler o comentário e refletir sobre o que ele escreveu:


"Déborah , este é o momento! O que se fizer nestes próximos 10 anos em Conceição, com certeza, irá definir o próximo século de nossa cidade. Acho importante ressaltar, que a responsabilidade não é só política, mais sim de todos nós, que na prática, muito pouco fizemos por Conceição.

Acredito, que só com uma união forte entre os mato dentro e os mato fora, poderá ser criada realmente uma força pensante e de mudança, independente da situação política. Fico impressionado de ver o grande número de conceicionenses, que se recolhem de uma participação mais ativa, sempre falando: a política lá é difícil... e todos nós sempre paramos nesse chavão...
Se a política atrapalha, vamos criar algo mais forte do que ela. Afinal, um dia todos nós vamos passar e esperamos que Conceição continue com suas belezas naturais e culturais.

O que se questiona não é a necessidade de se desenvolver, mas sim, se somos capazes de transformar esse crescimento em algo harmonioso. Uma associação, uma Ong, algo que esteja distante e acima dos efêmeros 4 anos de poder, afinal somos muito maiores que isso.

Marcinho do Gigi,

27 de Fevereiro de 2009 21:03"


Obrigada, Marcinho, pelas suas palavras! Temos mesmo que nos unir e debater caminhos alternativos para Conceição, caminhos que sobreponham as desavenças e os ranços políticos.


Como já disse nos textos anteriores, o Carnaval é uma das formas de expressão cultural e popular que reúne crianças, jovens, adultos e idosos e onde as pessoas se fantasiam, liberam a criatividade, participam de blocos caricatos, assistem e participam de desfiles de escolas de samba, encontram os amigos a até se vestem de mascarado, como fazíamos antigamente e bem lembrou o conterrâneo Delmiro Portilho, que, quando adolescente, confeccionava, com muita habilidade, máscaras feitas de papel maché e que comprávamos na mão dele para vestir de mascarado e sair assustando as pessoas pelas ruas da cidade! Era gostoso demais essa brincadeira! Delmiro, inclusive, disse que quer voltar a fazer essas máscaras para o carnaval do próximo ano. E eu torço para que tenhamos espaço e clima para usá-las, Delmiro. Você sabia que consigo sentir ainda o cheiro que tinham essas máscaras?


Carnaval, na minha opinião, não é essa massificação cultural que cada vez mais vem sendo imposta como uma praga que se alastra por todos os lados. O axé saiu da Bahia, penetrou em vários lugares e comprometeu a diversidade cultural. Respeito as pessoas que curtem o axé. Tem algumas músicas que eu gosto também. Mas acho que o axé tem mais a ver com a Bahia, pois faz parte da cultura deles. Acho ainda super válido que se faça uma troca de culturas, mas que o nosso carnaval mineiro seja priorizado. Realmente, fico triste quando vejo nossa Conceição indo na contramão da tradição. A Prefeitura deveria ser a primeira a cultivar, defender, valorizar e preservar a história e os costumes da cidade. Pode sim, trazer o novo, mas sempre com respeito à verdadeira identidade da população.


Outra coisa que ouvi muito nos últimos dias é que carnaval é isso mesmo, que é coisa para jovem... Fiquei indignada quando me falaram isso! Quer dizer que apenas os jovens têm o direito de dançar e aproveitar o carnaval? Quem não é jovem não tem o direito de viver a vida e por isso deve morrer? Quem não é jovem tem que ficar em casa vendo televisão ou dormindo? E afinal, o que é ser jovem?


E dormir foi exatamente o que fizeram várias pessoas que moram ou possuem casa na cidade, que estão acostumadas a participar e prestigiar todos os eventos que acontecem em Conceição e que também tentaram curtir o carnaval e quando chegaram à praça Ubaldina, voltaram para trás, pois não encontraram espaço e nenhuma manifestação com a qual elas se identificassem. Conclusão: moradores de diversos bairros, pessoas que fazem parte da história de nossa cidade, que pagam impostos, que também geram emprego e renda, que trabalham pelo desenvolvimento da cidade ficaram totalmente deslocados em sua própria terra e completamente excluídos desse carnaval .


Eu não falo isso só por mim não. Eu moro em BH, tenho várias opções de lazer e posso escolher os lugares aonde quero ir, se quiser dançar, me divertir. Falo isso, principalmente, pelas pessoas que moram em Conceição e que não podem ou não têm a opção de viajar e sair da cidade e que ficaram totalmente de fora do carnaval deste ano por que não se identificaram com o axé. Pessoas que em anos anteriores saíam de casa para assistir ao desfile da Escola de samba da Band, para ver os blocos caricatos e o movimento na Avenida e que este ano ficaram a ver navios. Não que os outros carnavais fossem perfeitos, mas pelo menos eles possibilitavam uma maior participação de pessoas de todas as idades e classes sociais.


Espero e torço para que no próximo ano Conceição se una a Ouro Preto, São João Del Rei e Mariana e promova o carnaval das cidades históricas e realize um carnaval que tenha a nossa cara, um carnaval para todos.


Por falar em preservar a história e em participação popular, a cidade de Pedro Leopoldo, localizada na Região Metropolitana de Belo Horizonte dá um show no quesito respeito às tradições e manifestações populares. Todos os anos é realizada na cidade, a festa Boi da Manta, onde o boi é figura de destaque. Nesse evento, que é realizado todas as quartas e sábados antes do carnaval, adultos e crianças se fantasiam com muita criatividade e se tornam "mascarados".


Na última sexta-feira, antes do carnaval, o povo se despede da brincadeira do boi. Essa despedida é chamada de "enterro do boi" e tem como ponto máximo o momento em que o "boi" é jogado no Ribeirão. Como ele é feito de taquara, ele fica flutuando. E quando ele é jogado no rio, todos os foliões que acompanham o cortejo choram a morte do boi que, entretanto, renasce a cada carnaval.


A festa atrai milhares de turistas que também são convidados a participar da folia.


Este ano fui conhecer o Boi da Manta e adorei. O que mais me encantou, entretanto, foi ver a animação e envolvimento dos moradores da cidade no evento.


Foi realmente emocionante ver crianças, jovens e adultos com fantasias variadas e criativas, todos unidos e animados, participando dessa festa que é uma verdadeira e rica expressão da genuína cultura popular e que por isso merece ser preservada..


Parabéns a Pedro Leopoldo por manter e respeitar a história e as tradições que são a maior riqueza de um povo.


Vejam as fotos do Boi da Manta em Pedro Leopoldo.







37 comentários:

simone disse...

Querida Dinha,
vc conseguiu transpor para este último artigo os sentimentos de frustração e indignação de todos nós,conceicionenses da gema, que não tivemos espaço neste carnaval dos outros e para os outros... Penso que a atual administração de nossa cidade deveria, neste carnaval, ter aplicado a matematica do MAIS:todos os conceicionenses MAIS os turistas, agregados e misturados numa só festa, numa só folia. E não dividir, separar, rotular de velhos e jovens aqueles, que indiferente da idade, amam esta festa da alegria popular!
Infelizmente foi o que aconteceu neste carnaval de Conceição!
Que pena!!!
Mas de arrependidos, o CÉU tá lotado!
bjuss da mana

Anônimo disse...

Acho que você está enganada em relação ao que disse, 99% das pessoas que estavam em conceção do mato dentro amaram o cmd folia e esperam anciosamnete o do ano que vem(que promete). Quando vc disse que os turistas não respeitam as cachoeriras e etc, vc não está bem informada, a blitz ecologica deste ano foi magnifica, nada comparada a dos ultimos anos, concientizando todas as pessoas a preservarem nossos patrimonios, vc visitou algum patrimonio natural depois da festa ? Pelo visto não né, pois não deve ter visto que estava rigorosamente limpo, assim como a area urbana, que todos os dias estavam sendo limpas.

Cathwillows disse...

Anônimo que escreve ansiosamente com C realmente temos que respeitar, deve entender das coisas! hahhaha

Concordo novamente com tudo que você escreveu!!!

Carnaval em CMD já era!!!

E com o pensamento de parte da sociedade de lá, vai só piorar!

O jeito é correr de Conceição daqui pra frente nesta época do Carnaval!

Infelizmente é isso que farei...

Mas não vou fazer falta pra ninguém mesmo! hhhahha!

Ainda bem!

bjs!

Anônimo disse...

Devemos então dar ouvidos a Cathwillows que só se preocupa com as unhas como mesmo disse em seu perfil. Quem ouvirá uma pessoa que só se importa com a aparencia fisica? Será que ela realmente se importa com o bem de Conceicão do Mato Dentro sendo que nem aqui ela mora ? Bom, eu duvido.
NÃO VAI FAZER FALTA MESMO, e tenho certezaa quer roerá as unhas que tanto ama, quando souber as maravilhas que serão, e estão sendo feitas em CMD.

Anônimo disse...

Querida Deborah,
As fotos da cachoeira com lixo existem mas quem disse que o lixo é de responsabilidade dos turistas esta muito mal informada! A cachoeira em questão fica em área particular e a limpeza é de responsabilidade do dono da área e dos visitantes, que na maioria são os moradores da cidade. Ah, e as fotos foram tiradas antes do carnaval!

Cathwillows disse...

Querido Anônimo, ou melhor QueridA, não é mesmo?
Vc infelizmente nunca saberá o que quer dizer o meu perfil no blog e não estou interessada que você saiba, pq não lhe diz respeito!
Agora vai uma dica, aprenda a LER e COMPREENDER o que dizem os textos, para depois tecer seus comentários!
Vc não reparou por exemplo que quando a Déborah fala do lixo, ela se refere a uma matéria que saiu no jornal da Roberta Zampeti( que por sinal é um ótimo jornal, bem escrito, com português correto como todo jornalista deve escrever e sem partidarismo!), que foi publicado ANTES do carnaval???? Ela não está falando do lixo do CARNAVAL não querida! Preste atenção! Leia, releia, se precisar, leia 3 ou mais vezes! Leia em voz alta, isso deve te ajudar a compreender melhor!

Bjs e boa leitura pra você!
:)

Anônimo disse...

Querida senhorita preocupada com as unhas,
"Leia, releia, se precisar, leia 3 ou mais vezes! Leia em voz alta, isso deve te ajudar a compreender melhor!"
Traduzindo o que a QueridA disse: os responsáveis pela sujeira não foram os turistas!
Sem mais!

Paz disse...

Gente, carnaval já passou! Quem gostou, adorou! E quem não gostou, não tem mais jeito! Vamos tirar as pedras da mão?

Cathwillows disse...

Querida Anônima que escreve Ansiosamente com C, eu não falei que foram os turistas e muito menos a Déborah. E se não foram eles, foi quem? Os próprios moradores de CMD? Dá mais tristeza ainda... e só pq não foram os turistas vamos deixar pra lá?

Leia 10 vezes, acho melhor! E se mesmo assim continuar não entendendo, peça alguém para tomar ditado de vc!

E a PAZ era pra reinar, mas pessoas confundem política com tudo em Conceição e aí já era!!!

"Quem gostou, adorou! E quem não gostou, não tem mais jeito!"
Bela visão! Assim vamos chegar longe!!!

Vou ali fazer minhas unhas que é melhor! AHAHAHAHA! Adoro fazer piada interna pra gente que não entende achar que tá entendendo!

Viva!!!!

moreiraw disse...

Oi Deborah,
Recomendo que no próximo ano veja tambem o "Boi da manta" de Vespasiano, Confins e S J da Lapa que tb têm essa tradição folclórica, e é muito legal.

Anônimo disse...

Débora, Simone e Caroline,

Vamos deixar o partidarismo (como vcs mesmas disseram) e partir para uma democratização (Até para não envergonhar seus Pais). Conceição do Mato Dentro há (8) oito anos vive em pleno abandono, desleixo e incapacidade administrativa (e vcs sabem muito bem disso). Nenhuma de vocês, não moram mais em Conceição e quando pra lá se guiam, somente se interagem com a "NATA", "ELITE" e não procuram em nenhum momento saber o que se passam na cabeça dos Conceicionenses presentes, se eles estão desamparados, passando fome, sede, frio, etc.
Será que não chegou a hora de unirmos em prol de uma Conceição mais amada, mais capacitada, mais humanizada, já que temos agora um prefeito filho da cidade e que foi eleito pelo voto popular?
O Carnaval como vc disse Débora, que só teve axé, que as pessoas (moradores) não tiveram oportunidade de participar, que não teve blocos caricatos, que não teve marchinhas de carnaval e samba, ha muito não vejo isto em Conceição, mas também, ha muito não vejo um carnaval tão animado e com tantos Conceicionenses na rua até altas da madruga, acho melhor vc rever seus conceitos sobre festa popular. Nos unirmos a Ouro Preto, São João Del Rei e Mariana e eu acrescento, Diamantina, nesta roda de lugares exemplares que vc sugere que nos unamos seria talvez o caos para os verdadeiros Conceicionenses presentes e com certeza a glória para uns poucos, vocês três, por exemplo.
Sugiro que quando voltarem a Conceição, não fiquem somente no bar da Rosinha, do Deco, ou Grilo (num sei de quem é e nem o que fazem lá), mas comecem a freqüentar os lugares onde os Conceicionenses e os turistas estejam presentes e talvez quem sabe, vocês comecem a perceber os verdadeiros valores e problemas existentes em nossa querida Conceição. Abra um pouco mais suas mentes porque Conceição agora está rumo a Reconstrução.

Lully disse...

Cathwillows, não fique nervosa com o anônimo....pois errar é humano.
Por Exemplo: BUZINA é com "Z". Vide seu blog Quinta-feira, 12 de Fevereiro de 2009.

geraldo marcio disse...

Deborah, fico triste, por ver que até mesmo no seu blog, os debates que surjem sempre são mais destrutivos, levando sempre para a desavença pessoal, do que para o crescimento coletivo.Lidar com orgulhos feridos,interesses pessoais é o que se hoje se encontra em todos os locais, mais aquele espirito desarmado, sem opiniões pré concebidas, estando sempre pronto a aprender e com a graça de Deus ensinar, tornou-se cada vez mais raro. Parem, respirem fundo, deixem fluir tudo que cada um tem de bem....Releve,aceite,inove e com certeza amanha teremos um amanhã diferente. E lembrem-se, nós e nossas vaidades e interesses passarão, mais com certeza....Conceição ficará além de nós...Bjs.....

blogdadeborahrajao disse...

Caro Sr. Anônimo (que postou no dia 02 de março às 21:03 hs)

A coragem de assumir o que se pensa não é para qualquer pessoa. Respeito aqueles que preferem o anonimato, afinal, cada um deve ter seus motivos pessoais para essa escolha. Tanto respeito, que permito que as pessoas se manifestem de forma anônima neste blog. Mas nem por isso posso deixar de aplaudir aqueles que não têm medo de opinar e participar de um debate sem esconder a identidade.

E por pensar assim, acredito que qualquer pai teria orgulho de possuir 3 filhas que assumem o que sentem, não têm medo de dizer o que pensam e de defender suas idéias de forma clara e autêntica.

Quanto ao partidarismo que você citou, fique sabendo e você já deve saber, que não tenho partidos em CMD, até porque não concordo com fisiologismo. Política para mim é ideológica. Meu partido em Conceição é aquele que defende a ética, a moralidade, a transparência e a responsabilidade para com nossa cidade.

Mas, vamos ao que interessa. Quando você diz nata e elite eu lhe pergunto: quem é nata e elite em CMD? Para mim, somos todos conceicionenses. Nata e elite são palavras usadas por aqueles que se acham superiores ou melhores que os outros. Se para você existe nata ou elite, existe também a ralé, não é?

Para mim, existem pessoas, cidadãos, que valem pelo que são e pensam e não pelo que têm.

Acredito que somos todos conceicionenses, morando ou não na cidade, importados ou não e queremos o bem da cidade.

Ao longo de toda minha vida profissional e pessoal sempre defendi a justiça social. E sempre atuei no campo das idéias, levando as pessoas a pensarem qual o papel social delas. E justiça social não se faz com axé, megaboates, trio elétrico e megaeventos. Até porque os que mais lucram com a festa são aqueles que já têm muito e querem mais ainda e não os pobres desamparados, que passam fome e que foram considerados coitadinhos por você e que para mim, são cidadãos, com os mesmos direitos e deveres. Justiça social se faz, sobretudo, com políticas públicas voltadas para a coletividade e democracia, não com migalhas.

Você diz que unir Conceição a Ouro Preto, São João Del Rei e Mariana,num projeto voltado para o carnaval das cidades históricas seria o caos para os verdadeiros conceicionenses. Como assim? Caos é o desmonte de nossa identidade cultural! E quem são os verdadeiros conceicionenses? Os amantes do axé que vocês querem atrair ou aqueles que ajudaram a construir de alguma forma a história da cidade e que vocês querem excluir? Se fossemos apenas nós 3 que quiséssemos manter as tradições, este blog não teria tido a repercussão que teve e não teria tido mais de 1.300 acessos em apenas 3 dias e 79 comentários em apenas um post. Se provocou polêmica é porque foi pertinente e representou o sentimento de grande parte de população e não apenas das 3 irmãs.

Quanto a ficar em esse ou aquele bar, as pessoas ficam nos lugares onde se sentem bem, encontram pessoas sensíveis, inteligentes, formadoras de opinião para conversar e trocar idéias, enriquecer o debate, pois é através da união e força do que se pensa que podemos mudar o mundo ou impedir que ele seja destruído.

Espero que Conceição realmente esteja indo rumo à reconstrução. E não rumo à destruição de valores e tradições, como assistimos nesse carnaval. E torço para que essa reconstrução seja feita com sensibilidade e democracia, que nossos valores culturais, sociais e ambientais sejam respeitados e que, por favor, não destruam nossa história, pois estamos de olho!

Um abraço e saudações conceicionenses!

Cathwillows disse...

Lully, obrigada pela correção e pela paciência que você teve em ler posts já arquivados para achar este erro! Nunca mais esquecerei! Pode deixar! :)

Anônimo, meus pais, como disse a Déborah, jamais se envergonhariam das filhas ( e por falar nisso, me chamo CAROLINA, com A ), pq não somos criadas no cabresto e eles estão cansados de saber que temos opiniões próprias. Além do mais, eles sabem muito bem em quem eu teria votado se tivesse tido tempo de ir a CMD para isso nas eleições. MEU VOTO interessa a mim, e mesmo que fosse contra os meus pais, eles iriam respeitar, pq somos pessoas inteligentes o suficiente para saber que cada um tem sua opinião e seus princípios. Voto de cabresto ou coisa parecida não faz parte de nossas vidas.
Agora, sinceramente, ainda não deu pra perceber que NÃO ESTAMOS FALANDO DE POLÍTICA??????????
Abram suas mentes, pensem, reflitam! PELAMORDEDEUS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo(a), novamente digo, Leia o comentário da Déborah respondendo ao seu, reflita, leia, releia!

Infelizmente, fico com o sentimento (covarde) do "deixa pra lá", que acaba batendo nos humanos, principalmente brasileiros, de que não adianta tentar melhorar certas coisas! Covarde, repito,mas é a realidade!

Parabenizo novamente minha irmã pela iniciativa DIGNA, mas a partir daqui me abstenho de mais comentários. Fico com a tristeza ENORME de que CMD está entregue á DEUS ( tomara que seja a ELE mesmo), e que seu destino, pelo que tudo indica, é o pior possível ( e não falo pelo prefeito não, ok?????? Mesmo pq ele não governa sozinho), pois pela mentalidade de muitos, o cenário é desastroso!

Valei-me Bom Jesus do Matozinhos!!!

Luis Bento disse...

Entrei aqui através do blog do Anselmo...Dos textos incisivos, aos temas debatidos, encontrei um espaço fresco e arrumado... o qual vou seguir e visitar com assiduidade. O seu texto é revelador de uma situação muito comum nos dias de hoje: a massificação da cultura e e a perda de brilho e qualidade das tradições. É um fenómeno geral que bem podemos agradecer à globalização...

blogdadeborahrajao disse...

Luis Bento,

Fico feliz por ter você como seguidor deste blog. Sou descendente de português, portanto, somos patrícios. Meu avô era natural de Póvoa do Varzim e tenho grande apreço por Portugal, assim como tinha um grande amor e admiração pelo meu avô Carlos Rajão.

Fico feliz que tenha gostado dos meus textos e que passará a acompanhá-los aí de Portugal.

A massificação cultural é uma realidade, como você enfatizou, mas acredido na força e união das cabeças pensantes para impedir, como você mesmo disse, a perda de brilho e qualidade de nossas tradições.

A globalização realmente está aí para acabar com a diversidade cultural, por outro lado, hoje podemos, através da internet, resistir e mostrar para todo mundo, no mundo todo, o risco que o desrespeito à história pode representar para o homem, enquanto ser social.

Um grande abraço e seja sempre bem-vindo a este espaço.

jfariajr disse...

Não concordo com o deslocamento do tema para questões menores.


Malhar alguém porque cometeu erros de grafia é perigoso, como bem demonstrou Lully. Lembro-me também do caso de um colaborador do jornal Estado de Minas, chamado Jero Oliva, que escrevia muito bem e vivia detonando erros de português alheios. Até que um dia ele escreveu tachar em vez de taxar... Pegou mal, não por causa do erro, mas porque ele era uma espécie de Dad Squarish da época.


Além disso, é uma postura elitista. Imaginem vocês um adolescente ainda engatinhando na arte de se comunicar por escrito ou mesmo um cidadão que não teve as mesmas oportunidades que vocês tiveram. Imagine que um desses pode se retrair e deixar de postar seu comentário com medo de ser reprimido. Ou corajosamente postar, mas ser execrado não por suas opiniões, mas por meros acessórios das idéias, que são as palavras.


Até acho que a Déborah deveria não aceitar comentários assim, sob pena disso aqui virar uma batalha de alfinetadas, bem próprio de outras salas.

jfariajr disse...

SOBRE POLÍTICA E POLITICAGEM

Alguns se referem a certos temas aqui como sendo ou não políticos.

Devemos separar bem as coisas. Tirando temas que nada têm a ver com a discussão de fundo (qual deve ser a política cultural, ambiental e turística em CMD), a discussão tem sim natureza política.

E é bom que quem dela participa tenha orgulho disso. E participar não significa necessariamente comentar. Se você está lendo notícias e comentários sobre isso ou se pensa sobre o assunto, está realizando atividade política.

O que as pessoas costumam chamar de "política" é, na verdade "politicagem", que é a atuação política com o intuito de promover-se ou promover alguém e não de zelar pelo interesse público.

Quem pratica a politicagem não enfrenta as idéias. Ataca quando é atacado. Seu alvo é o outro, não suas idéias. Em vez de defender um ponto de vista com argumentos, citando fatos, etc., apela para uma entidade pretensamente superior (um parente ou uma personalidade querida pela pessoa que está querendo combater)

Diz que tal coisa foi aprovada ou rejeitada por todos ou por quase todos (sem dizer onde nem quando fez sua pesquisa); que estão defendendo ou atacando o Prefeito ou o ex-Prefeito, quando o ataque não é dirigido a pessoa de um ou de outro; usa argumentos meramente emocionais ou apelativos.

Boa parte dos que praticam a politicagem é movida por interesses próprios. Pessoas que perdem ou ganham cargos públicos e favores políticos quando certo candidato ganha eleições. Embora seja indesejável, é de se esperar que ajam assim.

Outros têm simpatia pela politicagem sem interesse nenhum nela. Sem saber nadar, embarcam numa canoa furada pilotada por gente esperta que reserva todos os salva-vidas para si e para os seus. Desses, eu tenho pena.

Otacilio Neto Costa Mattos disse...

Debora...
Nem te conheco mais acho que voce está sendo muito infeliz nesses textos que publica.
O carnaval se voce nao sabe é uma festa popular,em uma festa popular deve conter o que o povo gosta,e o axé é uma das musicas que o povo mineiro mais gosta!
Com todo respeito acho que voce nao está retratando a o carnval mais sim a politica.
entao vamos la!
A dois anos ou tres um prefeito que hoje eh deputado fez muitas campanhas sobre a cachoeira do tabuleiro levando varios turista para la,até no fantastico saiu lembra?!
E um menino na epoca afogou se la,e nao havia nenhuma ambulancia,corpo de bombeiros nada auxiliando o local...
Eu tenho 14 anos,e todos carnavais da minha vida foram em conceicao,lembro dos 5 ultimos!
Carnavais horiveis,e com bandas de axé e bandas pessimas por sinal!
Voce fala muito da cultura,e nesse carnaval apesar de nao gostar de marchinhas,tive que escuta a banda liria da paz que por sinal ganhou um onibus e os unidos da band,DUAS BANDAS RESGATADAS!
E voces se nao gostam q mudam de carnaval pois por 4 anos vaum ver festas boas!
E me admiro muito ao ver voce falando da maioria do povo de conceicao,nao entendo se a maioria gosta de marchinhas pq esse carnaval foi o mais cheio,muitos turistas a mais?pode ate ser mais a maioria do povo de conceicao é o povo,nao os indignados que nao aceitam a derrota e ficam indignados com tudo!
Vim falar do carnaval mais nao da pra fikar calado pois voces falam é de politica!
E parabens prefeitura pois esse carnaval foi demais.
SÓ LUXO!
e pra mim debora com todo respeito a voce e as outras pessoas que comentam tamben com opiniao diferentes da minha,respeito sim suas opinioes mais acho muito infelizes.
Um Grande abraco Otacilio Neto.
(aguardo respostas)

scrcosta disse...

Parabens Otacilinho! Pra um pequeno jovem, até que vc está expondo bem suas idéias!Pena que estas não sejam politizadas! Mas vc ainda vai amadurecer seu intelecto e concordar que o resgate de nossa história e tradições é imprescindivel na aplicação de uma política de bem !
Vc promete!!!!!
Vá em frente ! Mas se politize...não vire politiqueiro tá? Sucesso no futuro!

Otacilio Neto Costa Mattos disse...

Sr Costa foi uma pena que voce nao tenha se identificado,para conversarmos com a mesma intimidade quando me chamam de "otacilinho",mas mesmo assim obrigado pelo elogio mais mesmo assim vamos la:
apesar de ainda jovem sei expor minhas ideias...e sempre me indentifico quando vou me expor.
Minhas ideias nao sao politizadas,pois todas elas tem um principio.
Na minha primeira opiniao retratei que nesse blog falam muito mais de politica do que de carnval.
Falei do carnaval sim,mas me irrita ver que aqui querem pegar o carnaval pelo meio da politica...ai nao da para ficar quieto!
Acho que uma cidade de 300 anos nunca irá perder a tradicao que tem como por exemplo a festa do jubileu.
Acho que uma maneira de resgatar nossas tradicoes é levanta uma verba com o governo de minas para reforma a querida igreja da matriz que nao teve a mesma manifestacao que o carnaval está tendo...
E o carnval acho que teve resgate de nossas tradicoes com as bandinhas Liria da Paz e Unidos da Band!
Queria que vc se identificasse para nós conversamos melhor!
Um grande abraco Otacilio Neto

Anônimo disse...

Chora, não vou ligar
Chegou a hora
Vai me pagar
Pode chorar, pode chorar
É, o teu castigo
Brigou comigo
Sem ter por que
Vou festejar, vou festejar
O teu sofrer, o teu penar
Você pagou com traição
A quem sempre lhe deu a mão
Você pagou com TRAICAO!
A quem sempre lhe deu a mão!

Michele disse...

resolvi me identificar!
Chora, não vou ligar
Chegou a hora
Vai me pagar
Pode chorar, pode chorar
É, o teu castigo
Brigou comigo
Sem ter por que
Vou festejar, vou festejar
O teu sofrer, o teu penar
Você pagou com traição
A quem sempre lhe deu a mão
Você pagou com traição
A quem sempre lhe deu a mão

MICHELE PITANGUEIRA!

scrcosta disse...

ei otacilinho,
vc não sabe, mas é meu conhecido....
esta ideia de reformar a Matriz é muito boa, já passou da hora né? Vc tbem pode ajudar!!!É só vc usar sua inteligencia e argumentação pra convencer o prefeito a iniciar esta reforma.E quem sabe vc inicia esta mobilização???!!!
Vc é capaz! Vc pode fazer! Vá em frente! YES!YOU CAN!

jfariajr disse...

Otacílio Neto,


Fiz questão de entrar aqui para debater alguns tópicos colocados por você, primeiro porque você é um contraponto às minhas convicções (não tem graça nenhuma ficar insistindo no que foi dito por outras pessoas que pensam igual a mim).


Você também trouxe argumentos novos, até então não colocados aqui. Ou colocados, mas de uma forma menos clara.


Se você acompanhou os debates, deve saber que defendo o carnaval tradicional, apesar de achar que o axé e outros ritmos novos também não podem ser excluídos. Portanto, somos adversários no assunto axé e vou aqui tentar combater suas idéias.


Uma delas que contém uma lógica impressionante que diz mais ou menos assim: Se a maioria gosta de marchinhas, porque esse carnaval foi o mais cheio?


Pelo que li, a Déborah não disse que a maioria gosta de marchinhas. É exatamente o contrário. O axé está bombando, existe axé demais. O problema é exatamente esse: tem gente demais gostando dessa coisa nova, avassaladora, contagiante. Se fosse um fenômeno natural, paciência. Acontece que é um fenômeno artificial, criado ou super-inflado por gente que é movida por interesses exclusivamente comerciais.


No Brasil, pelo menos existem ritmos brasileiros que bombam, bombam muito. Em vários países esse mesmo fenômeno ocorre só com músicas americanas. É a chamada massificação cultural, que arrasa o que um povo demorou décadas ou séculos para desenvolver.


Você, que é jovem cresceu ouvindo axé. Se tivessem tocado na sua cabeça e na de outros jovens música indiana e dissessem que esse é o ritmo da moda, você hoje estaria aqui brigando para que tocassem música indiana nos próximos 4 anos.


As pessoas que difundiram esse ritmo podem muito bem estar rindo de todos nós e... ganhando muito dinheiro com isso. Entendo porque você gosta de axé, eu também gostaria, se tivesse sua idade. É ao redor dos trios elétricos que as garotas estão, não é mesmo? Não é um ótimo motivo? Eu acho que sim.


Só que existem outras opções, só isso. Você mesmo citou que duas bandas lá de CMD saíram no carnaval. Eu não sabia disso e essa é uma prova de que não existia só axé. Ou seja, um argumento e tanto para vocês, meus adversários (nesta questão, deixo claro!).


Nem acho que o carnaval seja um problema seriíssimo, destes que valham a pena lutar até a última gota de sangue. É apenas uma das diversas questões que poderão ser discutidas.


Você escreveu que “não aceitam a derrota”. De que você está falando? Isso não faz sentido para mim. Pelo que percebi, a Déborah não demonstrou preferência por este ou aquele candidato a prefeito de CMD durante a discussão do tema do carnaval, apesar de manifestar sua preferência para quem a conhece.


Tem até um comentarista deste blog, que é português residente em Portugal, e que entrou no blog por acaso, segundo disse. Ele também fala sobre a massificação da cultura, um assunto que assusta também os europeus e certamente nunca soube de absolutamente nada sobre as disputas políticas conceicionenses. Para uma pessoa dessas, seu argumento deve fazer menos sentido ainda.


Posso garantir-lhe que boa parte das pessoas que escreveram contra o axé até votariam no Breno mesmo com axé e tudo. Política não quer dizer concordância automática com tudo o que o chefe pensa. Isso é coisa de gente sem cérebro.


Pela lucidez de suas colocações, creio não ser o seu caso.

Otacilio Neto Costa Mattos disse...

Criticar por criticar é muito facil,recomendar a nao ser politiqueiro e ser mais facil ainda...como vc nao tem coragem de identificar ou tem vergonha do seu nome imposivel conversa!
e queria dizer mais uma vez que respeito a opiniao de cada um!
Um grande abraco do seu "conhecido" otacilinho neh?!...

ricardo rajao disse...

Ola pessoal. Vamos combinar o seguinte:
Vamos nos unir para que Conceicao seja o que sonhamos, para todos.
Axe, sim, bandinha, sim, marchinha, sim.
Muitos gostam de axe, outros gostam de marchinha.
Sugiro dois ambientes, o do axe e o da marchinha, O axe na Praca ubaldina, a marchinha no Lago do Rosario.
Pronto, todos felizes.
Agora gastar dinheirao com carnaval, tudo bem!
Devemos cobrar sim, a reforma da matriz, estradas boas, saude para todos,escolas com infra estrutura, cidade limpa, predio da prefeitura restaurado(estah uma vergonha),a ruas sem buraco, etc. Penso que o prefeito que gasta tanto no carnaval tem por obrigacao cuidar de tudo que mencionei acima, e nao vem com desculpa de falta de dinheiro.E cuidar jah.
Escolas, saude, cidade limpa e conservada eh para o ano todo, carnaval sao somente 4 dias.
Quanto a nossa cultura, vamos sim, preservar tudo que foi conquistado pelos escravos, nossos tetravos, bisavos, avos, pais e nos mesmos. Pois sem estas referencias, nenhuma cultura se preserva.
Vamos deixar rusgas pessoais e unir-mos para mantermos Conceicao com sua historia por muitos seculos vindouros.
* Desculpem pela falta de acentuacao grafica pois moro fora o Brasil e meu computador e teclado estao em ingles.
Abrcos.
Ricardo Rajao

Otacilio Neto Costa Mattos disse...

Ricardo concordo com voce no aspecto de ficar reclamano sobre o carnaval,eu mesmo disse a reforma da igreja da matriz nao seria muito mais importante para resgata nosso resgate cultural?
Um abraco Otacilio Neto

ANA MARIA KARIOS disse...

Muito facil criticar, sem se mostrar, né scrcosta, o Otacilio Neto é mais corajoso que você, tiro meu chapéu pra VC " Otacilinho ".
E pra ser justa mesmo, Débora, você deveria lembrar, me desculpe se já escreveu sobre isto antes, pois é a primeira vez que leio seu blog, que o prefeito anterior, José Fernando, que atraiu a demanda turistica, sem ao mesmo ter como atender, lançando a cidade como capital do ecoturismo, e depois, sair da prefeitura, após instalar mineradoras ... Muito consistente a pessoa, com idéias e ideais, mas quais são mesmo ???
Facil demais criticar, fazer, ajudar ...
E até parece que foi a primeira vez, a primeira cidade a fazer carnaval com AXE em Minas Gerais.
Quer carnaval as antigas, movimente-se, faça, prontifique-se a ajudar a fazer.
TDB - TIRE A BUNDA DA CADEIRA!!!

Não Identificado disse...

Acredito que exista espaço para a marchinha e para o axé. Eles podem, e devem, conviver juntos. A questão maior não é essa. Para mim, a grande dúvida é: será que o carnaval deve ser a oportunidade para um governante exercer seu populismo cruel, usar e e abusar da política de Pão e Circo?

O axé não é ruim. OK! Mas em qual contexto ele está inserido em nossas vidas, por que ele foi escolhido para "alegrar" nosso carnaval? Será que o povo que o elegeu como melhor - e também elegeu a atual gestão da Prefeitura de CMD, para o bem ou para o mal - já teve oportunidade de conhecer outras coisas, de vivenciar outro tipo de manifestação cultural?

Poderíamos injetar na vida dessa população outras formas de cultura, para que, aí sim, ela possa realmente escolher, já que terá mais de uma opção. A indústria cultural e a massificação não são problemas de Conceição, são um fenomeno global. Mas é justo que as pessoas tenham acesso a outras formas de se situar mundo.

Nossa cidade não merece ter suas tradições banalizadas. Conceição sempre foi conhecida por suas manifestações culturais, pelos seus diferenciais em relação à tradição, aos costumes, ao bom gosto. É necessário que todos tenham acesso a isso, que esse patrimônio cultural seja distribuído, que as pessoas participem dele.

Fica aqui minha opinião e algumas questões levantadas para debate. Não me identifico por não querer expor meus familiares, já que o que foi escrito aqui é um ponto de vista somente meu.

Débora, te parabenizo pela iniciativa. A discussão é rica, mas não deve se limitar ao carnaval. Sei, também, que sua família é partidária da atual gestão, mas, mesmo assim, para o bem da cidade, você mostrou sua indignação de forma coerente e imparcial.

Não Identificado disse...

Complementando.
Leiam essas palavras com atenção. São de uma canção de Márcio e Lô Borges: "Pão e Água".

"Corre a bola, rola o circo
Alegria tudo, tudo é carnaval
No silêncio dessas matas muita coisa viva
Tem pra se matar
Picadeiro sem palhaço
Todos os aplausos são para o leão
E essa platéia educada
Calmamente a ver e esperar
Girar a roda da fortuna
Mói a vida, mói o sonho, mói o pão
Pão e circo mal servidos para devorar..."

geraldo marcio disse...

Fico triste em ver que ainda não conseguimos abrir nossas cabeças e nossos focos.O Breno é democraticamente o prefeito eleito e empossado de CMD, quer queiram,quer não.O debate sobre o carnaval de Conceição é importante,mas temos diversas outras festas em Conceição que precisam ser fortalecidas e muitas outras que precisam ser resgatadas.Conceição precisa de um calendário de eventos, que preencha se possivel todos os meses do ano.Aliás adorei a idéia de se fazer o carnaval de marchinhas no Rosário, que com certeza tem muito astral do que o centro.Vamos deixar de lado, as picuínhas pessoais e pensarmos grande, senão seremos mais uns que em nada ajudaremos.........

geraldo marcio disse...

Sinto um silencio. Hoje, 09/03 às 20,00hs. e nenhum novo debate no blog. Estava tão esperançoso que aqui deste espaço, novas idéias aflorecescem, caminhos diferentes fossem econtrados.....Também acho que este silencio talvez seja um sinal de reflexão, de ponderação, de todos que contribuiram para aqui novas idéias pudessem florescer.Vamos debater, questionar e acima de tudo apresentarmos alternativas, só assim seremos parte de algo, abraços a todos.....

blogdadeborahrajao disse...

Oi,Marcinho. Este silêncio é natural. Depois de uma grande polêmica,um tempo se faz mesmo necessário para as reflexões, como você mesmo sugeriu.

Realmente, acho que o debate foi super válido e creio que as pessoas tiveram a oportunidade de se manifestar e deram sua contribuição.

Informo-lhe que este espaço continua aberto para novas discussões, que com certeza, surgirão. Um assunto que podemos tratar aqui em breve é a possibilidade de se criar uma associação dos conceionenes. Um grande abraço.

Anônimo disse...

Deborah, compartilhando da sua opinião, creio que este foi o pior carnaval de CMD. Detestei tudo, só música baiana, só axé,samba, não que eu seja contra estes rítmos, mas todos os dias temos nas rádios Ivete Sangalo e cia. e carnaval só uma vez no ano.Fui junto com a minha esposa e demas familiares, todo animado, comprei confete, serpentina e demais apetrechos para o carnaval, usar como , jogar onde, fazer o que, voltei com tudo ,para quem sabe, nos próximos e divertidos carnavais,gostosos, com muitas marchinhas, aí sim, vai valer à pena.Abraços. Italo Romano

Nayara disse...

O CMDfolia 2009 teve para todos os gostos desde marchinhas até axé! o problema é que as pessoas como você Débora estão sendo super egoístas! não é pq vcs gostam de marchinhas que o carnaval em cmd tem que sempre ser só marchinha!
a nova geração num gosta disso não! tem q agradar a todos!
agora me digam: vocês acham que os jovens iriam mesmo frequentar conceição se lá só tivesse programa de "idosos"???
querem uma conceição só de "idosos"?
ouro preto é uma cidade que tem um dos melhores carnavais de minas gerias e nem por isso deixou de ser uma cidade histórica que resgatou a cultura!
O assunto nesse blog é puramente política só que mascaram isso falando do carnaval!
Deixem o novo prefeito governar a cidade! Vocês não deram nem tempo pra ele! querem que ele resolva problemas que deviam ter sido resolvidos nas duas administrações passadas em apenas 3 meses!
porque ficaram calados durante 8 anos e agora com tres meses de nova administração estão tão eufóricos? assim nem se o prefeito tivesse cartola de mágico ele conseguiria! o que importa é que o povo que realmente mora na cidade (excluindo a ELITE) está muito satisfeito não é mesmo??