terça-feira, 11 de agosto de 2009

OMS aponta mais de 177 mil casos de gripe suína em 170 países



Um balanço da OMS (Organização Mundial da Saúde) divulgado nesta terça-feira aponta que a gripe suína --como é chamada a gripe A (H1N1)-- já atingiu 177.457 pessoas em mais de 170 países desde que foi descoberta, em abril passado. O total de mortes é de 1.462. No Brasil, o Ministério da Saúde contabiliza 2.959 casos da doença e 203 mortes.

Embora tenha divulgado o balanço, a porta-voz da OMS Fadela Chaib ressaltou que os dados da organização não são considerados representativos da realidade, porque os países já foram desobrigados de comunicar cada caso, uma vez que a maioria desenvolve somente sintomas leve e não passa por exames laboratoriais para confirmação do diagnóstico.

De acordo com a OMS, o avanço da gripe suína já apresenta sinais de retrocesso em vários países do Hemisfério Sul. "O vírus pandêmico parece ter alcançado o pico e está retrocedendo em vários países", afirmou a organização. Entre os países onde, segundo a OMS, o vírus já perde força estão Argentina, Chile, Austrália e Nova Zelândia.

Por outro lado, países asiáticos como Tailândia, Índia e Vietnã enfrentam uma propagação da doença, declarada a primeira pandemia (uma epidemia de caráter generalizado) do século 21.

Sintomas

A gripe suína é uma doença respiratória causada pelo vírus influenza A, chamado de H1N1. Ele é transmitido de pessoa para pessoa e tem sintomas semelhantes aos da gripe comum, com febre superior a 38ºC, tosse, dor de cabeça intensa, dores musculares e articulações, irritação dos olhos e fluxo nasal.

Para diagnosticar a infecção, uma amostra respiratória precisa ser coletada nos quatro ou cinco primeiros dias da doença, quando a pessoa infectada espalha vírus, e examinadas em laboratório.

Os antigripais Tamiflu e Relenza, já utilizados contra a gripe aviária, são eficazes contra o vírus H1N1, de acordo com o CDC (Centros de Controle de Doenças dos Estados Unidos).

Vacina contra gripe suína começa a ser produzida no Brasil em outubro

A matéria-prima para produção de vacinas contra a gripe suína --influenza A (H1N1)-- acaba de chegar ao Brasil, e a vacina deve ser produzida a partir de outubro. Segundo o presidente da Fundação Butantan, Isaias Raw, responsável pela produção, o processo para produção da vacina é o mesmo usado para gripe comum e será apenas preciso adaptá-la ao novo vírus.

Ele avalia que o Brasil será pressionado para atender também os países vizinhos, pois não há outra fábrica de vacinas na América Latina.

O Ministério da Saúde está negociando a importação de 17 milhões de doses da vacina, além do que poderá ser produzido no Butantan.

Vítimas

De acordo com o último boletim divulgado pelo Ministério da Saúde, na última quarta-feira (5), o país tinha 2.959 casos confirmados da doença e 96 mortes. Nesta terça, o ministro José Gomes Temporão afirmou que o número subiu para 192. O balanço, no entanto, é parcial. Somadas as mortes informadas por secretarias estaduais da Saúde e que ainda não foram incluídas na relação do ministério, o número no Brasil chega a 215.

Os Estados com maior número de óbitos são São Paulo, Rio Grande do Sul e Paraná.
Temporão afirmou que não há motivo para pânico. Segundo ele, 43% dos pacientes que evoluíram para a forma grave da doença apresentam ao menos um fator de risco. Estão no grupo de risco, principalmente, portadores de doenças respiratórias, gestantes, crianças menores de cinco anos, pacientes imunodeprimidos e cardiopatas.

Antiviral

Temporão se defendeu da crítica de que não estaria disponibilizando à população quantidade suficiente de medicamentos contra a gripe suína ao afirmar que não pode haver um uso indiscriminado do antiviral. De acordo com ele, a política de distribuição do medicamento "atende com folga a demanda".

"Temos que evitar o uso indiscriminado do antiviral. O vírus pode vir a apresentar uma mutação. Casos de resistência já foram apresentados em outros países (...) Infelizmente, a automedicação é rotina no Brasil. Esse cenário cultural da realidade nacional cria problemas adicionais", afirmou.

Vírus

O ministro Temporão afirmou que 28 gestantes morreram no país, número que representa 14,5% do total. Ele lembrou, no entanto, que desde o surgimento da gripe, o ministério colocou as grávidas no grupo de risco.

"Do total de óbitos no Brasil, 28 são gestantes, ou seja, 14,5 %. Vale lembrar, porém, que 107 gestantes que adquiriram o novo vírus foram curadas. (...) 30% das gestantes que morreram tinham pelo menos um fator de risco adicional", afirmou.

Grávidas são afastadas das escolas em MG

Professoras e servidoras grávidas foram autorizadas pela Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais a se afastarem do trabalho na rede estadual de ensino. A partir do dia 17 de agosto, as funcionárias poderão tirar licença por tempo indeterminado.



De acordo com a secretária, Vanessa Guimarães Pinto, a medida é preventiva, já que as gestantes são mais vulneráveis ao vírus da Influenza A (H1N1). A decisão veio em comunicado oficial da Secretaria na tarde desta terça-feira.

Segundo a assessoria de comunicação da secretaria, os diretores das escolas estaduais, em caráter excepcional, providenciarão a imediata substituição das afastadas para que os alunos tenham o menor prejuízo possível. As escolas receberão instruções das superintendências regionais sobre os procedimentos a serem tomados.


Receitas caseiras para melhorar a resistência da família

O bom funcionamento do sistema imunológico é essencial para a prevenção de quaisquer tipos de doenças, de resfriados a câncer, e muitos dos alimentos que consumimos contêm nutrientes que ajudam a fortalecer a defesa natural do organismo.
Abaixo, conheça a indicação de três nutrólogos sobre os alimentos que melhoram a resistência de toda a família, e veja receitas fáceis preparadas com estes produtos.

De acordo com o prof. Dr. Carlos Alberto Nogueira de Almeida, da Associação Brasileira de Nutrologia, há evidências científicas que apontam que os alimentos que são fontes de ferro, de vitaminas e aqueles que contêm probióticos (microorganismos considerados funcionais) e prebióticos (fibras alimentares resistentes à ação de enzimas) podem garantir boas defesas imunológicas. Ele cita cereais fortificados com ferro e verduras e frutas em geral como ótimos aliados para aumentar essa resistência, com destaque para a uva e a laranja.

Aprenda a fazer um delicioso sorbet de laranja e um suco purificador de uva:

LARANJA - Reforça a imunidade, reduz o colesterol e aumenta a energia. A vitamina C, proveniente da fruta, auxilia o organismo na absorção do ferro e na defesa contra infecções.

Sorbet de Laranja

Ingredientes
750 ml (3 xícaras) de suco natural de laranja
55 g (1/4 xícara) de açúcar
2 colheres (sopa) de leite
½ colher (chá) de essência de baunilha
125 ml (1/2 xícara) de água

Modo de fazer - Misture todos os ingredientes. Despeje numa forma de gelo e leve ao congelados. Quando congelar, retire os cubinhos e bata no processador. Sirva imediatamente.
Sugestão do livro "100 Receitas de Saúde: Alimentos que Curam", que traz uma relação das ervas e dos alimentos usados na prevenção e no tratamento de doenças.
UVA - Tem alto teor do antioxidante antocianina, que ajuda a fortalecer os vasos capilares, e também contém ácido elágico, que auxilia na prevenção do câncer.

Suco Purificador

Ingredientes
20 uvas sem sementes
6 talos de salsão (aipo)
um punhado de agrião

Modo de fazer - Processo os ingredientes em uma centrífuga, alternando as uvas, o salsão e o agrião. Misture bem e beba imediatamente.
Sugestão do livro "100 Receitas de Saúde: Alimentos para a Imunidade", que traz uma relação dos alimentos mais potentes para aumentar a sua resistência.

O nutrólogo Sandro Trindade, com especialização pela Associação Brasileira de Nutrologia, diz que o tomate tem altas concentrações de licopeno (antioxidante) e que previne, principalmente, o câncer de próstata. Ele também sugere a ingestão de peixes (principalmente salmão, sardinha, atum e bacalhau), que são ricos em ômega 3 e 6 e que protegem contra a ateriosclerose, infarto e derrame.

Prepare uma receita de tomate grelhado com espinafre e salmão grelhado:

TOMATE - Com altas concentrações do antioxidante licopeno, previne, principalmente, o câncer de próstata. A vitamina E também protege o organismo das toxinas.
Tomate grelhado com espinafre
Ingredientes (rendimento: 4 porções)
4 fatias grandes de pão de centeio
azeite extravirgem ou óleo de nozes para borrifar
3 punhados grandes de folhas de espinafre no vapor
4 tomates médios maduros em rodelas finas
4 fatias finas de mussarela (opcional)
pimenta-do-reino moída na hora

Modo de fazer - Preaqueça bem o forno. Torre o pão de centeio dos dois lados. Retire e borrife as torradas com um pouco de azeite. Arrume o espinafre e os tomates por cima. Salpique mais azeite ou, se preferir, cubra com uma fatia de mussarela. Tempere a gosto com a pimenta-do-reino. Leve de volta ao forno por alguns minutos até dourar um pouco e o queijo derreter. Sirva imediatamente.

PEIXE - Rico em ômega 3, provoca a diminuição do colesterol ruim (LDL) e o aumento do bom (HDL). Protege contra doenças cardíacas e estimula o desenvolvimento da atividade cerebral.

O médico nutrólogo Maximo Asinelli ressalta a importância do limão, rico em vitamina C, que tem a função de regular o organismo e controlar o diabetes e o colesterol. Segundo ele, por ser rico em proteínas, o frango possui todos os aminoácidos essenciais e grande quantidade de vitaminas (além de ter bem menos gorduras saturadas do que as carnes do boi e da galinha), e melhora as funções do estômago, intestino, pele, cabelo, olhos, boca e fígado.

Faça um molho de limão-siciliano para saladas e um prato de frango ao alho:

LIMÃO - Rica em vitamina C, tem a função de regular o organismo. Melhora a eliminação de toxinas do corpo e, assim, facilita o controle do diabetes e do colesterol.

Limão, cenoura e óleo de linhaça

Ingredientes
4 cenouras grandes sem as pontas e cortadas em pedaços grossos
2 limões descascados e sem sementes cortados em quatro
1 colher (sopa) de óleo de linhaça
Modo de fazer - Passe a cenoura e o limão pela centrífuga alternadamente, junte o óleo, mexa e beba em seguida.
FRANGO - Possui todos os aminoácidos essenciais, além de grande quantidade de vitaminas, principalmente as do complexo B, que são importantes para o estômago e o intestino.

Canja simples de frango

Ingredientes

60 g de arroz bastami integral
50 g de frango
1 litro de caldo de galinha e um pouco para cozinhar o arroz
1 colher (sopa) de suco de limão-siciliano
1 colher (sopa) bem cheia de salsa picada
pimenta-do-reino moída na hora

Modo de fazer - Cozinhe o arroz de acordo com as instruções do pacote, mas use caldo de galinha em vez de água. O processo deve demorar cerca de 20 minutos. Enquanto isso, desfie o frango frio em pedacinhos. Coloque o caldo em uma vasilha e junte o frango desfiado. Assim que o arroz estiver cozido, coloque-o no caldo junto com todo o líquido remacescente e o suco de limão. Adicione a salsa e tempere com a pimenta-do-reino. Rende aproximadamente 1 litro de sopa, que pode ser deixada na geladeira por 2 dias ou congelada por até 4 semanas. Quando for tomá-la, aqueça até começar a ferver e sirva.

Fonte:www.folha.com.br e www.uai.com.br

3 comentários:

simone rajão disse...

Dinha querida,
uma dica para o enriquecimento alimentar,nestes tempos de gripe suina, é o suco de limão ou laranja( vit. C)ou mesmo abacaxi, acrescentado de 1 ou 2 inhames crus batidos no liquidificador. Fica um suco natural dos deuses, além de super nutritivo e forte! BJUS! Moninha

blogdadeborahrajao disse...

Obrigada, Moninha, eu já fiz esse suco de inhame com abacaxi e ficar realmente divino. Obrigada pela dica.

Anônimo disse...

Deborah, estou te ouvindo pela InternetViva!

Seu Blog e o maximo!......!
Mami